Chá de hibisco: é isso tudo mesmo?

Oii gente! Tudo bem?

Quem nunca ouviu falar dos milagres do chá de hibisco? Pela internet é possível ver milhares de promessas: “Perca 8kg em um mês”, “Chá de hibisco elimina de vez a gordura localizada”, e por ai vai… Mas será que esse chá é realmente tudo isso que falam? Vamos aos prós e contras dessa bebida:

Antes de continuar o post quero deixar bem claro que nada do que está escrito aqui substitui uma consulta com nutricionista ou acompanhamento de um educador físico.

Muita gente conhece o hibisco como aquela linda flor vermelha, ou rosa, que pelo menos aqui em Uberlândia, é típica dos jardins das escolas hahahaha. Mas o chá deve ser feito com a flor seca do Hibiscus Sabdariffa, conhecida popularmente como rosélia, vinagreira, caruru azedo ou quiabo roxo. Então nada de sair por aí fervendo a flor errada, ok?

Como podemos perceber, o chá de hibisco traz diversos benefícios a saúde e, associado a uma vida saudável, pode potencializar a perda de peso. Isso acontece porque algumas substâncias presentes na flor inibem a produção de células de gordura. Ainda de acordo com alguns estudos o hibisco bloqueia a produção de amilase, uma enzima que transforma o amido em açúcar e, se consumido após as refeições, o organismo é impedido de absorver parte dos carboidratos, tornando a perda de peso mais fácil.

Como fazer e quanto consumir?

Em casas de produtos naturais é possível encontrar a flor seca ou em pó, mas nos supermercados também dá para comprar aquelas caixinhas com sachês. A receita é bem simples; basta levar um 1 litro de água ao fogo. Assim que começar a levantar as primeiras bolhinhas, acrescente 2 colheres (sopa) de hibisco seco (ou 2 sachês). Desligue o fogo, tampe e deixe descansar por 5-7 minutos. Feito isso é só coar e colocar na garrafinha. Essa mistura não deve voltar a ser fervida e nem consumida após 48h, pois perde as propriedades.

Os especialistas dividem opiniões sobre a quantidade diária do chá, enquanto alguns sugerem 300 a 500ml por dia, algumas dietas mais restritivas permitem até 1L, mas sempre associado a uma dieta equilibrada e exercícios físicos, afinal não existe milagre. Outro ponto importante: Independente da quantidade de chá ingerida é necessário consumir pelo menos 2L de água por dia. O ideal é que você consulte um especialista antes de começar o uso de qualquer bebida que prometa o mesmo, pois todos esses chás devem ser consumidos com cautela, afinal tudo em excesso faz mal. Na dúvida, não consuma o chá por mais de 15 dias seguidos para não sobrecarregar o organismo. Uma opção é tomar apenas uma xícara por dia, assim o corpo aproveita as propriedades de forma saudável.😉

Espero que tenham gostado. Mil beijinhos e até a próxima! 💋💋💋

8 de novembro de 2017